Mensagens

A mostrar mensagens de Março, 2009

Para que não seja cúmplice

Sobre o MDM de Daviz Simango Há dois assuntos que, apesar de suscitarem em mim um interesse especial, sempre receei comentá-los, pelo menos publicamente. O primeiro foi o processo eleitoral americano, que culminou com a eleição de Barack Obama. Pelo menos considero-me um dos que em Moçambique, acompanham de perto e de forma apaixonada a política americana estando deste modo, numa posição privilegiada para formar uma opinião a propósito. Porém não o fiz. O outro foi o processo eleitoral autárquico nacional e a reeleição de Daviz Simango. E já agora a formação do MDM. Sobre o último ponto, não resisti. Farei hoje o meu comentário que de certeza vai contra aquilo que muitos dos que publicamente se expressam esperam deste movimento. Para já, faço-o hoje por um motivo especial: Para que não seja cúmplice da história.I Sobre Daviz Simango e sua carreira PolíticaSerei sucinto, apenas para aproveitar a oportunidade para felicitá-lo pelo sucesso alcançado nas últimas eleições municipais. Daviz…

"Estamos Numa Boa"

Ou, da necessidade de Verdadeiros e Sérios Assessores de Imprensa e Comunicação nos Ministérios.Este texto vem a propósito de um post que o meu amigo e ilustre blogger, Jonathan MacCarthy publicou lá vai aproximadamente uma semana.O post, com o título bem apelativo chama atenção às entidades do Ministério de Ciência e Tecnologia sobre um facto no mínimo bizarro e criminoso que vem se desenvolvendo desde o ano passado, girando em torno das 50 bolsas de estudo concedidas pelo Governo brasileiro ao governo moçambicano. Não farei bom resumo neste espaço, mas, para que fique registado eis o cerne:a) O Governo do Brasil concedeu 50 Bolsas de Estudo ao Governo Moçambicanob) O Governo aceitou (aliás, foi ele quem as pediu) moçambicano lançou um concurso, chamando a todos os interessados a concorrerc) Foram apurados ainda ano passado todos os cinquenta candidatosPorém....d) A lista de apuramento final apenas saiu faz sensivelmente duas semanas, numa altura que apenas faltam escassos dias do in…

Curiosidades de Accra, Ghana

Imagem
Estive recentemente (semana passada) em Accra, Ghana. Lá fui conhecendo uma e outra coisa. Mas ficou na retina e memória, duas coisas importantes:
1. Ghana, com mais de 50 anos de independência, continua a ser um país onde o debate de ideias, o espaço e debate públicos são bem vivos e saudáveis. Todos os seus 3+ canais televisivos iniciam as suas edições matinais com uma das seguintes rubricas: (a) revista de imprensa - Ghana tem mais de 30 jornais diários impressos, para além de electrónicos e um número que não me recordo de semanários. A maioria desses jornais tem sua própria gráfica para imprimir jornal e um domínio de internet independente; (b) programa matinal (breakfast show) onde debate-se o "estado da nação". Contráriamente ao nosso, o estado da nação ghanês "normalmente não está bom". Há sempre um e outro aspecto por melhorar ou aprimorar. O debate deste estado da nação, leva nada menos que 2-3 horas, com convidados de todos os sectores da sociedade. Pel me…