Mensagens

A mostrar mensagens de Janeiro, 2015

AS MENSAGENS DE CHITIMA

Sou tetense. As mortes dos meus conterrâneos me deixam inconsolável. Mas nelas busco forças e coragem para continuar a chamar atenção a lâmina sobre a qual vivemos pendurados. Vivemos em cima de uma lâmina. Cunho o aforismo de Carlos Serra, tetense, sociólogo moçambicano e meu professor, que escrevera em 2003 um livro intitulado "Em cima de uma lâmina, Um estudo sobre precaridade social em três cidades de Moçambique". Este país vive em cima de uma lâmina. E a tragédia de Chitima tratou mais uma vez de expô-la, principalmente em relação ao nível de preparação da sociedade e do Estado na sua capacidade de lidar com grandes crises. Até agora morreram 63 pessoas em consequência do envenenamento do pombe. Das 146 pessoas que inicialmente deram entrada nos hospitais de Chitima e Songo, 63 já faleceram, representando 43%. 35 Pessoas estão internadas. Quero aqui falar da vulnerabilidade, de impreparação das autoridades sanitárias em lidar com surtos epidémicos e tragédias, da nossa…

O NOVO GOVERNO: O REMÉDIO PARA A FELICIDADE COM O GOVERNO DE NYUSI É PENSAR QUE ELE NÃO EXISTE

"government should do for people only what they cannot do better by themselves, and no more", Abraham Lincoln "o governo deverá fazer aos cidadãos apenas o que eles não podem fazer melhor por si só, e nada mais", Abraham Lincoln Uma das formas de lidar com as expectativas do novo governo é cuidar da sua vida, fazer de contas que "Guebuza foi de férias" planificar nas condições actuais da política e economia; fazer de contas que este país não tem ninguém para te dar a mão. Assim, deverá pensar em sua estratégia de sobrevivência, fazer suas alianças estratégicas e pensar no negócio autônomo.
Quem assim proceder logrará melhores resultados do que aquele que espera endossar toda a responsabilidade da sua prosperidade ao "governo".
Isto não é resignar. Chama-se FOCO. ESTE É O MEU ÚNICO DESEJO, minha única expectativa do governo de Nyusi. Ensinar e encorajar as pessoas a pensarem e agirem de forma autónoma. Ajudar os cidadãos a encontrar soluções para os…

Sobre a tolerância civilizacional

Em 2005 o jornal dinamarquês Jyllands-Posten publicou um conjunto de 10 cartoons sobre Muhamad (SAW) com o objectivo de "desafiar o exercício da liberdade de expressão na Dinamarca" que, segundo o jornal, já estava ameaçada pela crescente influência dos muçulmanos. Leiam o texto abaixo, que publiquei em 2006. As consequências disto foi que em todo mundo, o mundo muçulmano se levantou contra aquilo que eles acharam por insulto ao seu líder e profeta. Numa manifestação que teve lugar em Maputo, Bayano Valy meu amigo, foi violentamente agredido pelos seus correligionários quando tentava sensibilizar para que a manifestação não resvalasse para o insulto às autoridades, na violência contra património e na queima de bandeiras, entre outras manifestações que na altura estavam a ter lugar defronte da antiga sede do SAVANA. É preciso frisar que um dos cartoons aparecia Muhamad (SAW) com uma bomba na cabeça, deixando insinuar que o islão era religião do terror.
Quase dez anos depois, o…