O Problema Continua

Depois de Nangade, Pemba, esta é a vez de Lichinga. A chama não anda em “mãos alheias”. O povo reclama o direito, de tambem pegarem na tocha. Reclamam eles que os Presidentes dos Municípios são os únicos que se acham no direito de pegarem naquele símbolo da unidade.

Antes, reclamara aqui neste espaço, que Agostinho Ntawali, Presidente do Municipio de Pemba estava a monopolizar a tocha.
Hoje é o "Presidente" de Lichinga.

Senhores, esta tocha é do Povo e não do Presidente do Município.
Deixem o povo se Unir!

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Gwaza Muthini, na forma como a conhecemos hoje é um BLUFF HISTÓRICO.

O tempo da comunicação

Cronologia Política de Moçambique (1). Desde 1960 até 1975: um esboço