Urge mais um outro “8 de Março”

É sem dúvida grande a dificuldade com que os jovens deparam quando procuram emprego na cidade de Maputo bem como nas principais cidades do país. Todavia, outra imagem contrasta com a aparente superlotação de técnicos qualificados, quando descemos aos distritos abaixo e ainda em algumas cidades capitais; as ditas pequenas.

Estive a pensar: Por que é que Armando Guebuza não prommove mais um 8 de Março para, à semelhança daquela geração que deixou/interrompeu estudos para assegurar a continuidade do funcionalismo público; estes novos desempregados formados, assumam as rédeas do desenvolvimento local?

É que, a avaliar pelo nível de desemprego em Maputo, seriam muitos os jovens que adeririam à ideia de trabalhar nos distritos e províncias fora.
Digiram a opinião.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Gwaza Muthini, na forma como a conhecemos hoje é um BLUFF HISTÓRICO.

PENSAR NA PAZ SABENDO O QUE FAZER: ENTRE O VAZIO DAS PALAVRAS E O BELICISMO, A TERCEIRA VIA

Aprender de Angola? Que lições?