Agostinho Ntawali

Não faz um mês que o presidente do Município de Pemba, Agostinho Ntawali foi acusado de ter carregado a Chama de Unidade Nacional sozinho, no carro e à velocidades não favoráveis aos peões.

Foi aquando da chegada desta ao Município de Pemba, ida de Nangade. Eu própro insurgi-me contra este acontecimento triste.

Hoje, vem mais uma vez ser acusado de não estar a honrar compromissos laborais. Não paga os seus trabalhadores há mais de um mês, incluindo o décimo terceiro mês. Os trabalhadores do Município de Pemba estão zangados e observam uma greve laboral para reivindicarem os seus direitos “furtados” por aquele autarca.

De facto, este senhor só se identifica com actos anómalos. Geriu de uma forma danosa a empresa SECABRE INDUSTRIAL até leva-la à falência antes de ser proposto como candidato ao Município. Por isso, passou vários anos preso na acdeia. É conhecido como sendo um burlador e pessoa de má fé.

O que me intriga é saber quem é que enganou o nosso Presidente e S.G da Frelimo para que confiasse em Ntawali? As más línguas dizem que é o comandante que disparou o primeiro tiro.

Mas por quê? Será a amizade suficiente para lançarmos pessoas com conduta duvidosa aos cargos polítcos de grande importância?

Comentários

Mensagens populares deste blogue

O tempo da comunicação

Gwaza Muthini, na forma como a conhecemos hoje é um BLUFF HISTÓRICO.

PENSAR NA PAZ SABENDO O QUE FAZER: ENTRE O VAZIO DAS PALAVRAS E O BELICISMO, A TERCEIRA VIA