Convite de Patrício Langa aos sociólogos moçambicanos. Para ler e Divulgar

Dado o interesse público de que o documento a seguir se reveste, decidi re-publicá-lo para que os leitores do meu blog também tenham a oportunidade de ler, aderir e difundir a mensagem. Trata-se do convite do Dr. Patrício Langa aos sociólogos moçambicanos (podem também ser historiadores e antropólogos, ou doutras áreas das ciências sociais) para derirem a sua iniciativa (que é bastante boa).
A seguir, ei-lo, tal e qual está no blog do Professor Carlos Serra


Convite de Patrício Langa aos sociólogos moçambicanos
Caro CS
Ainda sobre o Congresso Internacional de Sociologia (ISA).
O meu aspirante ‘espírito’ cartesiano e sociológico sempre me levou a colocar a possibilidade de um problema na Net estar por detrás do não aparecimento do que “postei”. Por isso fique tranquilo C.S.
Permita-me, CS, usar o seu espaço para me dirigir aos sociólogos moçambicanos. Há mais gente interessada no desenvolvimento da - “nossa” - sociologia em Moçambique. Durante o congresso tive o previlêgio e a oportunidade de estabelecer contactos que podem ser úteis para que nos organizemos como “comunidade de prática” sociológica, se assim o que quisermos. Estaremos interessados?O recêm eleito vice-presidende da ISA (Micheal Buroway), portanto, adjunto de M.Wieviorka está disposto a colaborar connosco nesse sentido. No entanto, como o Elísio Macamo costuma dizer, o nosso país esta cheio de soluções para problemas que não existem. Não me quis colocar na situação de quem traz ao país mais soluções, formulando, pessoalmente, problemas que não existem e que a existirem devem dizer respeito a todos sociólogos moçambicanos. Assim, convidei Buroway a vir à Moçambique e ouvir de nós em que nos pode ser útil. Ao que ele se prontificou de imediato. (Claro, que não se trata de uma acto messiânico de sua parte). Escusado seria, de dizer que somos nós próprios quem tem que por a mão na massa. Pessoalmente, acho que o nosso problema é não honrarmos o nome da disciplina que ostentamos. Os poucos espaços de debate sociológico e de ideias que em boa hora alguns criaram, são preenchidos pelo silêncio e ausência de debate e reflexão crítica da nossa realidade. Há muito poucas excepções, claro.
Estou a preparar a vinda de Buroway para inicio de 2007 (Fevereiro/Março). Há outros nomes sonantes (sociolgos de reputação internacional) interessados em vir à Moçambique e dar a sua contribuição, que prefiro não adiantar agora evitando pôr a carroça em frente aos bois. Espero pela reacção de todos que se identificarem com esta iniciativa.
Estareis vois sociólogos moçambicanos interessados? Este é o meio que me ocorreu, por enquanto, para difundir este convite de repensarmos como nos organizarmos enquanto comunidade de prática. Quem sabe assim comecemos a criar bases para nos fazermos representar melhor nesses eventos. O primeiro acto de minha parte é criar uma base de dados para que nos registemos todos. Basta enviarem-me um e-mail com o título Base de dados sociologia para: patricio.langa@uem.mz para se inscreverem na base de dados. Não abrirei qualquer e-mail sem esse título para evitar “virus”, pornografia e sugestão de pírulas para tornar-me mais viril. Por isso prestem atenção, Base de dados sociologia.

P.S:
1. Sociólogos não são só aqueles que ostentam diplomas nas paredes de casa e de seus escritórios. São todos aqueles que formulam os seus problemas de investigação nessa perspectiva. São aqueles que tem as inquietações que este blog representa de forma, expecionalmente, brilhante. São aqueles que procuram nutrir a sua ‘imaginação’(C.Wright Mills, 1959) e cultivar uma “mentalidade”(C. Serra, 1997) sociólogica. Antropólogos moçambicanos - [na conferência do ISA estiveram representados por MJA do WLSA) por quem tenho admiração e respeito] - historiadores, politólogos, sociólogos etc. Se o sois de facto o que esses adjectivos referem, e se o sois de forma inteligente, também sois sociólogos no sentido mais abrangente do termo. Inscrevam-me, sugiram o que mais podemos fazer para que nos organizemos melhor.
2. Caros estudantes, incluo-vos nesta categoria, pois afinal todo sociólogo que se preze como tal deveria ser um incansável e interminável estudante do social. Saudações Colegiais!

Patrício Langa, CPT. 09/08/06
Quarta-feira, Agosto 09, 2006 7:15:50 PM

Comentários

Mensagens populares deste blogue

PENSAR NA PAZ SABENDO O QUE FAZER: ENTRE O VAZIO DAS PALAVRAS E O BELICISMO, A TERCEIRA VIA

Gwaza Muthini, na forma como a conhecemos hoje é um BLUFF HISTÓRICO.

Aprender de Angola? Que lições?