Dia de Portugal é Proximo Domingo

Porque o próximo Domingo será Dia de Portugal (e mais de alguma coisa, acho de Camões e das Comunidades [portuguesas]-que os portugueses me corrijam), quero hoje endereçar a todos amigos Portugueses Boas festas.
A razão porque faço hoje é a seguinte: amanhã e no dia, estarei em viagem, de carro, rumo as matas de Matutuíne, sul de Maputo. Irei passar lá, o Dia de Portugal. Sozinho e a ouvir o canto dos pássaros.
Viva Portugal! Viva a língua portuguesa. Boas festas.

Comentários

Anónimo disse…
10 de Junho é dia de Portugal, em homenagem à Luís Vaz de Camões que morreu a 10 de Junho de 1580. "O Precursor de todos os poetas do seu tempo" que se notabilizou com o seu poema Épico "Os Lusíadas".

Mbuiaesqueva
Egidio Vaz disse…
Obrigado pelo esclarecimento.
Laurentina disse…
Bem realmente é dia de Camões ...mas dele pouco se fala no seu proprio dia ...faz-se uma parada militar com grande pompa e circunstância numa qualquer cidade do país ...deita-se uns tiros para o ar ao que lhes chamam salva de tiros , depois os alarves do governo vão comer á grande e á francesa á conta do pacóvio que paga impostos para eles comerem , condecora-se uns tansos por pouca coisa e tá a andar o dia 10 de junho dia de Camões e das Comunidades!!!

Tretas e balelas e não se comemora o dia como deveria ser .


Bom descanso .
Beijão grande
Clavis disse…
Egídio: boa caminhada e obrigado pelos bons votos de um "bom dia de Portugal" que de facto é mais uma "ideia de país" do que um país propriamente dito, como o são a França ou a Alemanha... E que talvez por isso é uma ideia transversal, continental e não necessariamente... enclausurada neste canto do sul da Europa, mas sempre presente entre essas matas a sul de maputo...
Egidio Vaz disse…
Retribuo o agradecimento, com votos de um Portugal cada vez mais presente nos grandes sassuntos da Europa. Acho eu que tem conseguido. E está de parabéns por isso.

Mensagens populares deste blogue

Gwaza Muthini, na forma como a conhecemos hoje é um BLUFF HISTÓRICO.

PENSAR NA PAZ SABENDO O QUE FAZER: ENTRE O VAZIO DAS PALAVRAS E O BELICISMO, A TERCEIRA VIA

Aprender de Angola? Que lições?