Consultórios da Esperança

Há um programa que corre numa das estações de Televisão cá em Maputo e também visto na Beira chamado Testemunho Fé, ligado a uma igreja também bem conhecida. Nele, as pessoas vão dizendo suas histórias de vida, o recorrente antes e depois, cujo fim é bem previsível.

- (Pastor-P): Dona Cecília (nome fictício), conta-nos lá como era a sua vida antes?

-(Dona Cecília-DC): Pastor eu antes não tinha emprego, meu marido sempre me batia, ele bebia sem nunca mais parar, em casa era só doença, não tínhamos dinheiro, tinha xicuembo (maus espíritos)...

- P: E agora, o que a senhora fez (leia-se feizh, pronuncia abrasileirada) para isso acabar (acabá)?

- DC: Pastor um dia fui a Igreja Universal, ai contei tudo ao Pastor, ele me abençoou e agora estou bem, Pastor...

- P: A sua vida mudou?!

- DC: Mudou sim Pastor.!

- P: Como está agora?

- DC: Hiii Pastor, agora o meu marido já não bebe, já tenho emprego, ele também, todas doenças já passaram. Ontem foi meu dia de aniversário e um dos meus amigos veio me oferecer um carro.

- P: Tudo isso foi graças a quem?

- DC: Graças a Deus, Pastor!

- P: Ta vendo, venha também você a nossa Igreja, fica bem pretinho de (Dje) você no teu bairro.

Observação
Essas instituições (igreja universal bem como ma-ziones), porque agem como autenticas clínicas emocionais...não diferem dos curandeiros. O poder destas instituições (curandeiros e igrejas já mencionadas) é inquestionavelmente anestesiante.
E parece-me que em situações de carestia de bens de consumo (sentido lato), essas instituições são mais bem vistas e por isso preferíveis a outras religiões de origem europeia bem como hospitais e clínicas ordinárias.
PS: Para tal, leia: Os desafios da medicina Bernardiana, de Carlos Serra. Perguntem-lhe onde encontrar tal oração de sapiência

Comentários

Rui Martins disse…
também temos cá muito disso... e em diversas variantes, e como sempre, aproveitando sempre a dor e o desespero alheios para cobrarem as suas dízimas (10% dos rendimentos)... e não pagando impostos porque são "organizações não lucrativas"! Pois!
Egidio Vaz disse…
Mas será que já não é tempo de por se os pontos nos is? E a propósito, saberá porque razoes em sociedades tão bem informadas como Portugal este tipo de mentiras ainda persistem?
Dos estudos por aqui feitos em tais tipos de igrejas, uma das razoes avançadas é de que os seus actores são na sua maioria pessoas com fraca instrução académica e por isso desempregados ou subempregados. E ai, o que se passa? Haverá razoes adicionais?
Anónimo disse…
Cá pra mim não focaria a questão no nível/grau de desenvolvimento das sociedades. As sociedades desenvolvidas também têm os seus excluídos e desesperados. Em geral, é sobre pessoas desesperadas que actuam estas "seitas" (se permitem a expressão). E com o grande poder de manipulação sentimental que dispõe, vão somando autênticos exércitos de "aficcionados". Sem querer desviar-me do tema, penso que estas organizações fazem um pouco (?) aquilo que fazem as organizações terroristas mundiais, as quais usando de manipulações sentimentais (e outros truques), lá vão "convecendo" jovens (e não só) a cometer as atrocidades que temos assistido. Celso.
SurOeste disse…
DA história que nos conta Egídio chama-me a atençao que o director espiritual (Pastor) nao se limita a prometer recompensa no máis alá, mas bens de consumo no mais acá, ademais de saude, dinheiro e amor. É uma oferta irresistível e perfectamente adaptada aos novos tempos!
Egidio Vaz disse…
Obrigado, Suroeste.
Concordo também com a análise que o Celso faz.
Um abraço.
Paulo Morais disse…
Acabei de descobrir que muda o País, mas as práticas continuam a mesma. Todos suas postagens, desta da Universal pra cima, relatam os mesmos problemas que acontecem no Brasil: pastores se aproveitando da fé alheia, politicos de férias, corrupção comendo solta enquanto os pobres chovem com as enchentes...

Valeu, Egídio!
Egidio Vaz disse…
Obrigado. É isso mesmo. Oportunismo
yolaguiar disse…
So para ver até onde pode ir o fanatismo religioso deixo-lhe aqui o seguinte endereço: http://www.havidaemmarkl.com/2007/01/11/disney-e-satanismo/
ouhttp://www.youtube.com/watch?v=_Wud5vSIQ0I
Egidio Vaz disse…
Muito obrigado pela referência.
Na verdade, o comportamento especulador e fanático do Pastor pode confundir as pessoas.
Será a criança tão atenta, ao ponto de descortinar palavras, termos e desenhos que passam de uma forma tão fugaz como aquelas?
yolaguiar disse…
fiquei tao boquiaberta, que nem tenho comentarios. De inicio pensei que fosse um brincadeira!!!
Egidio Vaz disse…
Fanatismo. Eu temo muito dessas pessoas.
Quando vivia no Malawi (1980) uma igreja chamada Bibble believers (crentes da bíblia-como se as outras igrejas não acreditasse)proibia as mulheres de cortar cabelo, alegando que Deus proibia. Os mesmos proibiam seus filhos estudar para além do nível secundário elementar, alegando estarmos nos últimos dias. Só que até aqui, ELE ainda não veio.

Mensagens populares deste blogue

Gwaza Muthini, na forma como a conhecemos hoje é um BLUFF HISTÓRICO.

O tempo da comunicação

Cronologia Política de Moçambique (1). Desde 1960 até 1975: um esboço